Confira dicas.

O sistema imunológico é responsável por defender o organismo contra micro-organismos causadores de doenças. Mas, como o próprio nome diz, é um sistema que envolve outras partes importantes — alimentação e estilo de vida são os principais, embora não haja estudos conclusivos — de acordo com um relatório da Universidade de Harvard, pesquisadores ainda estão explorando os efeitos da dieta, exercício, idade, estresse psicológico e outros fatores sobre a resposta imune, tanto em animais quanto em humanos. Ou seja, ainda não existe uma fórmula ou um remédio que blinde nosso organismo de germes, vírus ou bactérias. Entretanto, apostar em hábitos saudáveis é um grande avanço para aumentar a imunidade. Veja como.

Alimentação

Os cientistas há muito reconhecem que pessoas em situação de pobreza e desnutridas são mais vulneráveis ​​a doenças infecciosas, apesar de ainda existirem poucos estudos sobre os efeitos da nutrição para aumentar a imunidade em seres humanos.

Alimentos que podem ajudar a fortalecer o sistema imune

– Frutas cítricas: ricas em vitamina C, ajudam a construir o “exército”do sistema imunológico, a produzir glóbulos brancos, que são fundamentais para combater infecções.
– Pimentões: outra fonte de vitamina C, além de betacaroteno, que estimula o sistema imunológico e ajuda a manter a pele saudável.
– Brócolis: repleto de vitaminas A, C e E, bem como muitos outros antioxidantes e fibras.
– Alho: além de ser um tempero essencial em qualquer prato, desde as primeiras civilizações já se sabe sobre seu poder no combate às infecções. Também pode ajudar a baixar a pressão arterial e retardar o endurecimento das artérias. As propriedades imunoestimuladoras do alho parecem provir de uma forte concentração de compostos contendo enxofre, como a alicina.
– Gengibre: ajuda a diminuir a inflamação, náusea e dores crônicas. Pode ser consumido como ingrediente em sucos ou em forma de chá.
– Espinafre: rico em vitamina C, possui inúmeros antioxidantes e betacaroteno. Semelhante ao brócolis, o espinafre se torna mais saudável quando é cozido o mínimo possível para que se retenha seus nutrientes.
– Iogurte: prefira aqueles que têm “culturas vivas e ativas” impressas no rótulo, como o iogurte grego ou outros fermentados (kombucha e kefir, por exemplo). Essas culturas podem fortalecer ainda mais o sistema imunológico. Prefira a versão natural, sem açúcar. Além disso, alguns iogurtes são enriquecidos com vitamina D, hormônio essencial para regular o sistema imunológico.
– Açafrão (cúrcuma): especiaria amarela amarga usada como anti-inflamatório no tratamento de osteoartrite e artrite reumatoide. Pesquisas mostram que altas concentrações de curcumina, que confere à cúrcuma sua cor característica, podem ajudar a diminuir o dano muscular induzido pelo exercício.
– Chá verde e preto: têm em sua composição flavonoides, um tipo de antioxidante. Destaque para o chá verde, que é rico em epigalocatequina galato (EGCG), outro poderoso antioxidante para combater o envelhecimento e desgaste precoce do organismo.
– Mamão: carregado com vitamina C — uma única porção é capaz de oferecer 224% da quantidade diária recomendada do nutriente. Mamões também têm uma enzima digestiva chamada papaína, de efeitos anti-inflamatórios. As papaias têm boas quantidades de potássio, vitaminas do complexo B e folato, que são benéficas para a manutenção geral da saúde.
– Kiwi: cheio de nutrientes essenciais, incluindo folato, potássio, vitamina K e vitamina C.
– Sementes de girassol: elas são poderosas, ricas em fósforo, magnésio e vitamina B-6. Também são abundantes em vitamina E, com 82% do valor diário recomendado em apenas um quarto de xícara. A vitamina E é importante na regulação e manutenção do sistema imunológico. Outros alimentos com quantidades elevadas de vitamina E são o abacate e folhas verde escuras.

Estilo de vida e imunidade

Além da alimentação, do repouso adequado e da prática de exercícios físicos regular, ter uma vida menos estressante pode colaborar para aumentar a imunidade.

O estilo de vida tem muito mais a ver com as defesas do organismo do que você pode imaginar. Inclusive muitas doenças — problemas no estômago, urticária e até doenças cardíacas, por exemplo, estão ligadas aos efeitos do estresse emocional.

A medicina moderna, que uma vez tratou a conexão entre as emoções e a saúde física com ceticismo, já descobriu a relação intrínseca entre mente e corpo.

Dicas gerais para aumentar a imunidade

  • Não fume.
  • Siga uma dieta rica em frutas e legumes.
  • Exercite-se regularmente.
  • Mantenha o peso ideal para sua altura e tipo físico.
  • Se você beber álcool, o faça com moderação.
  • Durma adequadamente.
  • Tome medidas para evitar infecções, como lavar as mãos com frequência.
  • Tente minimizar o estresse do dia a dia.

Sobre o autor

Avatar

admin

Deixe um comentário