Ter o rolo de treinamento em sua casa ou escritório, facilita muito a rotina de treinos.

Os rolos de treinamento podem ser um dos maiores aliados para manter seus treinos em dia independente da modalidade. Com maior praticidade, esses acessórios são atualmente capazes de fazer com que os treinos simulem de forma quase real os trajetos, além de poderem ser mais sociáveis com os aplicativos existentes, e tudo isso sem sair do conforto da sua casa.

Foto: Divulgalção

Mesmo em dias muito frios ou dias chuvosos, ter o rolo de treinamento em sua casa ou escritório, facilita muito a rotina de treinos longe de academias lotadas ou ainda minimizando o risco de pegar uma gripe ou resfriado, além das roupas para ciclismo, que por mais tecnologia que tenham contra a umidade, utilizá-las molhadas durante uma semana chuvosa não melhore em nada o conforto e pode prejudicar a saúde.

O rolo também garante um controle maior sobre a intensidade dos treinamentos, permitindo que seja possível ultrapassar seus limites, já que não precisa ter a preocupação da distância até em casa ser um empecilho para dar o máximo de si, além disso, não se preocupar com horários é outro fator que permite bom rendimento, além de proporcionar a capacidade de paradas quando necessário.

Sendo possível fazer treinos específicos, e com os equipamentos corretos, como ciclocomputadores, você poderá desafiar à si mesmo e controlar até mesmo sua cadência, batimentos cardíacos ou tempo total pedalando. O segredo ao utilizar os rolos de ciclismo para treinar, é ter objetivos como desenvolver o tempo total de seus sprints, treinar seu equilíbrio, fazer treinos aeróbicos ou ainda treinar resistência e musculatura dos diferentes posicionamentos por períodos consecutivos.

Somado à tudo isso, não ter de se preocupar com carros, cachorros, assaltos ou uma mudança repentina de clima, ajuda a ter maior foco e sem preocupações, além de permitir pedalar vendo tv, ouvindo música tranquilamente, ou em qualquer lugar do mundo com os aplicativos existentes na atualidade, também são detalhes que valem à pena ressaltar.

Os rolos de treinamento se diferenciam por uma série de características. Saiba um pouco mais sobre os dois tipos de rolos, assim compreender as diferenças entre cada característica que eles possuem será muito maior, confira:

Rolo de treinamento livre

Nesse modelo, a bike fica livre, ou seja, não é fixada em lugar nenhum do rolo, fazendo com que o ciclista tenha maior equilíbrio durante o uso, realizando o treino de performance e técnico de postura ao mesmo tempo, além disso, proporcionam maior praticidade para o uso, já que a bicicleta só é colocada sobre ele, sem a necessidade de retirar parafusos ou realizar fixações mais complexas que precisam remover a roda. Em contrapartida, são mais simples e oferecem menos tecnologias para o uso, sendo a força controlada somente pelo ciclista.

Rolo de treinamento fixo

São modelos que normalmente possuem tecnologias mais avançadas, que permitem utilizar o rolo com caráter voltado à performance. A bicicleta fica presa junto ao rolo, e, dependendo do modelo, isso pode ser feito diretamente no cubo da roda, fazendo com que o sistema do rolo identifique o percurso pré-definido e altere sozinho a resistência, tornando os pedais indoor mais fiéis aos tradicionais percursos de rua.

Compatibilidade com Aplicativos/Simuladores de Ciclismo

Ideais para tornarem os treinos indoor muito mais atrativos e divertidos, os aplicativos possuem uma série de funcionalidades que otimizam os treinos. Para utilizar os aplicativos ou simuladores é necessário possuir alguns itens, que podem ser inclusive utilizados nos percursos de rua, auxiliando ainda mais na precisão dos dados enquanto se pedala.

São necessários os seguintes itens para utilizar os aplicativos/simuladores:

  • Sensor de cadência – verifica a potência dissipada ou gasta durante o exercício, e também é indispensável pelo fato da leitura entre o deslocamento, força e velocidade
  • Sensor de velocidade – como você estará parado em casa e é necessário ter a sua velocidade para o deslocamento no simulador, o sensor é indispensável
  • Rolo de treinamento – pode ser do mais simples até os mais sofisticados smart trainers, que eliminam os sensores de velocidade e cadência, além de realizarem a leitura dos trechos e ajustar a resistência sozinhos
  • Stick USB ANT+ – fará a leitura dos dados enviados pelos sensores e transmitirá para o aplicativo/simulador
  • Televisão ou projetor – apesar de opcional, auxilia a ter uma visão maior que na tela do computador ou do tablet do percurso que você está realizando
  • Conexão à internet – a maioria dos aplicativos funcionam online, devido à interação entre os ciclistas, que pode até ser realizado por áudio
  • Conta no simulador/aplicativo – algumas são cobradas, mas o preço baixo e alguns trajetos no modo free garantem a diversão
  • Computador ou tablet – será responsável por se conectar ao aplicativo/simulador

Os simuladores de ciclismo como Zwift, Bkool, Tacx Trainer, Computrainer, entre outros, são boas opções para os treinos serem mais divertidos. Com diversos mapas e rotas, permitem que você pedale por qualquer lugar do mundo, sem sair de casa e de quebra pode fazer amigos de qualquer país facilmente.

Fonte: Pra quem pedala

Sobre o autor

Avatar

admin

Deixe um comentário