A Brasil Ride chega com tudo no ano que vem em Minas Gerais, estado que é considerado o berço do mountain bike nacional. Entre os dias 2 e 6 de março, estarão reunidos em Conceição do Mato Dentro alguns dos melhores ciclistas do mundo, entre eles campeões olímpicos e mundiais, disputando a Brasil Ride Espinhaço. No último dia do evento, sábado (6), outras centenas de atletas se juntam aos participantes da prova por etapas, para a disputa da Maratona do Cipó, corrida responsável por fechar com chave de ouro a disputa.

A competição tem tudo para ser o grande assunto de 2021 em Minas Gerais. Isso porque o estado vai receber pela primeira vez renomados ciclistas estrangeiros, como o holandês Bart Brentjens, primeiro campeão olímpico e mundial, e o português Tiago Ferreira, vencedor europeu e mundial. Uma espécie de “cereja do bolo” na estreia da competição em território mineiro que, pela grande quantidade de ciclistas, é considerado por muitos o coração do mountain bike brasileiro.

Questionado se a chegada da Brasil Ride a Minas Gerais pode ser considerada um momento importante para a história do ciclismo local em função de receber atletas deste nível, o presidente da Federação Mineira de Ciclismo, Paulo Aquino, não titubeou em confirmar. “Sem dúvida nenhuma, principalmente por se tratar de um ano olímpico, no qual estes atletas estão muito em evidência e prestes a competir”, avalia Aquino.

“Conceição do Mato Dentro é considerada por muitos como a capital mineira do ecoturismo e tem como principal atração as cachoeiras, recebendo um volume alto de turistas durante o ano. Somando este conteúdo à realização da Brasil Ride, a região torna-se também conhecida e valorizada para a prática de competições de alto rendimento. Trará um giro maior na economia local com o consumo de produtos e serviços entre os negócios locais e a melhoria na qualidade, o que pode resultar possibilidades de expansão na região”, prevê o gestor da FMC.

Ciclista com grande histórico de conquistas nas provas da Brasil Ride e, atualmente, treinador e dono da Assessoria OCE, Hugo Prado Neto elenca os pontos de destaque do Espinhaço. “Nós aqui de Minas Gerais estamos vendo com muito bons olhos o evento. O estado tem se consolidado como uma grande potência do mountain bike, com vários atletas de ponta vivendo aqui, por causa da topografia e da geografia”, comenta Hugo Prado Neto.

“O local da prova, ao meu ver, é um dos melhores para a prática do MTB, não só no Brasil, mas como no mundo todo. Por essas características, sua beleza local e trilhas, pode tornar-se a principal prova deste esporte mundialmente falando. Como treinador, vejo toda empolgação dos atletas amadores e profissionais. Então, nada mais óbvio do que ter uma prova premium no estado que também é premium no MTB”, completa.

Sobre o autor

Avatar

admin

Deixe um comentário